Data Clipe: Data Clipe Top 10: A Parada Definitiva (e Única Válida em Todo o Território Nacional e Internacional dos Melhores Clipes de 2012!
anuncie
contato
sobre
NOTÍCIAS
CLIPES
SINGLES
ALBUNS
CAPAS
REVISTAS
LIVES

Data Clipe Top 10: A Parada Definitiva (e Única Válida em Todo o Território Nacional e Internacional dos Melhores Clipes de 2012!

31 dezembro 2012


Acorda menina, vem cá menino que a maior, melhor, mais importante e mais cheirosa parada de vídeoclipes da web chegou! O Data Clipe Top 10, em sua terceira e já tradicional edição, chega um pouco diferente (tá, muito) das realizadas anteriormente nos anos anteriores que antecederam este, mas com o mesmo frescor, a mesma vida e a mesma relevância não só nas nossas vidas e nas de vocês, mas nas dos artistas que marcam presença na parada definitiva dos melhores clipes do ano de 2012!

Nada de dança do cavalinho ou muito menos paquerar o vizinho gay, os clipes presentes aqui, selecionados a dedo podre pela equipe do blog, não foram eleitos levando em consideração o fator quantidade de visualizações no YouTube, nem tampouco por serem mega produções hollywoodianas de quase 10 minutos de duração com orçamentos astronômicos. Assim como o novo sabor de Chiclets, a parada definitiva dos melhores clipes do ano do Data Clipe é selecionada levando em consideração...


Nenhum vazamento de vídeoclipe causou mais furor em 2012 que o de "Vida de Empreguete" das Empreguetes! Tanto na ficção como na realidade, Penha (Taís Araújo), Rosário (Leandra Leal) e Cida (Isabelle Drummond) bombaram nas redes sociais e tiveram um dos vídeoclipes nacionais mais visualizados do ano! Filmado na casa da rainha do eletroforró Chayenne (Cláudia Abreu) e dirigido pelo produtor independente Kleiton Lopes (Fábio Neppo), o clipe de "Vida de Empreguete" deixou não só as patroetes como a gente de orelha em pé, antenadíssimos afim de saber quais seriam os próximos lançamentos desse trio cheio de charme que alegrou ainda mais as nossas vidas em 2012!




Indo da lavação (de louça, né sua linda?) para a prostituição, temos na nossa 9ª posição (rima não proposital, ou sim) Julia Volkova e o polêmico clipe de "Didn't Wanna Do It"! Após passar uma longa temporada trabalhando na mesma vibe depressivo-lésbica do t.A.T.u. (que btw, tá de volta, saiba mais aqui), Yulia finalmente apostou em something new e, meio que sem querer, acertou em cheio! "Didn't Wanna Do It" é tudo que a gente sempre quis que ela do it, só que multiplicado pelo infinito vezes três! É safado, é lésbico, é dançante, ou seja, é como as árvores, somos nozes!




Assim como ter uma página de sucesso no Facebook é o novo blog, imitar alguém diretamente (ou copiar conteúdo e layout do meu site sem me citar) é o novo inspiração! Mesmo sendo uma das artistas revelações de 2012 desde o primeiro dia do ano, Azealia Banks acabou escorregando (mas de levinho) em uma casca de banana chamada plágio, não só com Jim Jones, que a acusou de ter tomado para si um termo que, segundo sua mente, foi criado por ele, mas também com "1991", clipe da faixa título de seu primeiro EP lançado em maio. Com cópierências que vão desde Crystal Waters até Madonna, o clipe deu o que falar, destruindo amizades, vínculos empregatícios e até mesmo famílias em um embate que durou até o mês seguinte, quando Aze se apresentou pela primeira vez no Brasil em um show eletrizante no Planeta Terra Festival do qual fomos embaixadores, marcamos presença e tivemos um tratamento digno de muitos Bank$!




Meio que já prevendo toda a onda oriental trazida pelo K•POP de PSY e seu "Gangnam Style", Coldplay e Rihanna foram dar uma voltinha lá pelo outro lado do mundo, só que um pouquinho mais a oeste, antes da Coréia e do Japão, no clipe de "Princess Of China"! No vídeo, que remete a games de luta como Street Fighter e Mortal Kombat (e o filme de Karatê Kid também, porque não), Chris Martin é um branquelo ninja forasteiro que vai passando de fase em fase até finalmente se tornar um qualificado a ponto de poder desafiar a chefona Rihanna (a.k.a. Princessa da China) em uma batalha que termina com muito sangue em chroma key espirrando para todos os lados (tá, não, mas poderia terminar).




Enquanto muitos caras por aí chegam na casa dos 30 sem valer nada, Justin Bieber, de apenas 18, mostrou que já é menino-homem no clipe de "As Long As You Love Me". Depois de escorregar feio na banana, lançando um clipe medíocre para a ótima "Boyfriend", JB superou todas as expectativas (tá, a gente já não tinha mais quase nenhuma mesmo) chamando o diretor Anthony Mendler e o rapper Big Sean para contar a história de um rapaz que, assim como Jus10, não teve medo de arriscar e, claro, quebrar a cara (literal.mente) para conseguir o que quer!





Agora que Eminem e Pink são artistas maduros e não tiram mais sarro com os artistas pop mainstream, o Foster The People toma a frente e consegue fazer isso de uma maneira não só indireta, e quase que imperceptível, como hipster no clipe de "Houdini"! Jogando toda a culpa no filme Um Morto Muito Louco de 1989, os irmãos Foster tiraram uma com a cara de todos os artistas pop, ou não, que estão por aí simplesmente para faturar uma grana enquanto enchem os bolsos de grandes empresários. One Direction, te dedico!




Assim como Christina Aguilera em Stripped, Daniel Bedingfield quis se despir de todo e qualquer tipo de vergonha, remorso ou preconceito com o lançamento de seu mais recente EP, Stop the Traffik - Secret Fear. Buscando expor todos os seus medos secretos e a sua vulnerabilidade, Daniel acabou mostrando algo a mais (e bota a mais nisso) em todos os clipes lançados nesta sua nova era! Em "Secret Fear", além de seu corpo nu (que já havíamos conferido no clipe de "Rocks Off"), o irmão de Natasha Bedingfield mostrou que "Try" da P!nk nada mais é do que just another clipe pop com uma coreografiazinha ensaiada, daqueles, que a cantora costumava criticar no início de sua carreira. *BOOOM*





E enquanto o Daniel Bedingfield se expôs a bel prazer, a canadense Carly Rae Jepsen foi exposta contra a sua vontade (ou a de sua gravadora, enfim) com o vazamento do clipe de "Curiosity"! A faixa, que já era mais do que confirmada como a sucessora da chicletíssima "Call Me Maybe", acabou sendo substituída por "Good Time", em parceria com Owl City, e tendo logo em seguida o lançamento de "This Kiss", faixa quase título de seu segundo álbum, confirmada, acabou que não só a faixa, como o seu clipe sensualíssimo e totalmente contrário a imagem que a Interscope vinha trabalhando para Carly nos últimos tempos, foram parar na gaveta. Bem, pelo menos dessa vez não foi uma sex tape que vazou, né? Mas fez tanto barulho quanto!





Lana Del Rey andou na contramão da vida, se prostituiu mais por amor do que por dinheiro e ganhou o posto de segundo melhor clipe do ano na nossa parada com o sensacional "Ride"! Perdida em meio a conflitos internos (como o já conhecido "quanto eu devo cobrar hoje?" ou "será que esse ponto é bom mesmo?"), Lana Del Ride jogou as cartas na mesa e deu a dica, convocando todas as 9nhas para seguirem seus passos e viverem a vida ao extremo, perigosamente, como se todo dia fosse 21 de dezembro de 2012.





Polêmica e injustiça rodearam o lançamento de "Looking Hot", novo clipe do No Doubt, desde o momento de sua estreia! Trabalhado em uma temática supostamente racista (que até agora a gente não viu), o vídeo conta de uma maneira irreverente a já clássica história sobre o embate entre índios e cowboys americanos naquele velho estilo bang-flecha-bang. Censurado, cancelado e engavetado, o vídeo sucedeu os borings "Settle Down" e "Push And Shove", trazendo de volta aquele No Doubt que a gente queria ver desde o início, quando eles anunciaram o comeback da banda que já não lançava um álbum novo desde o delicioso Rock Steady de 2001. Racista ou não, injustiçado ou sim, "Looking Hot" é uma mega produção polêmica e cheia de atitude que fez por merecer a primeiríssima posição na nossa parada de melhores clipes do ano!



Podiam aproveitar e censurar esse aqui também, né? sdds respeito pela história do nosso país, rs. FELIZ ANO NOVO!