Data Clipe
anuncie
contato
sobre
NOTÍCIAS
CLIPES
SINGLES
ALBUNS
CAPAS
REVISTAS
LIVES

Pacto Renovado Com Sucesso: Lily Allen Lança Clipe Tenebroso (Mas Necessário) Para "Sheezus"!

22 abril 2014


Saia por aí e diga aos seus amigos para se juntarem à nós / Se entreguem a mim, eu sou a sua líder / Me deixe ser a Deusa ♪

Era uma vez uma garota chamada Lily Rose Beatrice Allen que só queria saber de se vingar de seu namorado trouxa, marcar novos encontros na tentativa de conhecer algum cara realmente legal e se divertir com seu irmão mais novo. Algum tempo depois ela abriu seu diário pra gente, nos revelando seus medos, injustiças amorosas, além das aflições pós-adolescência que todos conhecemos (até porque vivenciamos) muito bem. É, mas durante toda essa jornada, Lily acabou se tornando uma das artistas mais representativas da nossa geração e agora ela só quer saber de externalizar o seu ponto de vista quanto aos parâmetros comportamentais impostos, não só pela sociedade, mas também pelas demais representantes femininas da música pop quanto a elas mesmas em algumas das melhores faixas de seu terceiro e aguardadíssimo álbum de inéditas, o Sheezus.

Pra dar início aos trabalhos, ela já foi escancarando que não tava nada fácil pra mulherada em "Hard Out Here", faixa que abriu os trabalhos do disco. Falando sobre a objetificação da mulher, Allen foi taxada de racista por alguns veículos, que não fizeram o dever de casa e simplesmente criaram o seu próprio roteiro mentalmente doentio para o clipe. Algumas baladinhas comercialmente rentáveis depois (Lily é muito boazinha com a sua gravadora), a cantora bateu o pé no chão para que a sua faixa-título pudesse ter o seu lugar ao sol, mesmo que apenas como countdown single.

De longe uma de suas composições mais irônicas, "Sheezus" fala sobre estar de volta ao inconstante mercado da música, onde as regras mudam com uma agilidade impressionante e o que havia de mais relevante ontem pode simplesmente ter caído no esquecimento hoje: "Já estive aqui antes, estou preparada / Mas não vou mentir, estou meio assustada / Amarro minhas luvas, estou entrando / Não deixe que minhas filhas me vejam enquanto estou no ringue / Aguento os golpes, rolo com os socos / Me recupero, não é como se eu nunca tivesse feito isso / E de novo, o jogo muda / Não posso voltar, pegar o microfone e simplesmente fazer a mesma coisa".

Outras divas da música pop também se fazem presentes na faixa, não como featuring, mas sim personagens de toda a história englobada em "Sheezus". Das mais novinhas, como Lorde, as já consagradas, como Lady Gaga, nenhuma representante feminina da música pop atual foi poupada no refrão, que é um dos pontos mais acertados e comerciais (gravadora discorda), do single: "RiRi (Rihanna) não tem medo do rugido de Katy Perry / A Rainha B (Beyoncé Britney Spears) está de volta ao rascunho / Lorde ainda cheira a sangue, é, mas ela está prestes a te arrasar / Ninguém se mete com ela enquanto for a debutante / Estamos assistindo à Gaga, rindo muito, ha ha / Morrendo pela arte, então, realmente, ela é um mártir / Ficar em segundo não é o bastante para as divas / Me dê a coroa, vadia / Quero ser a Deusa".

No clipe, Lily segue exatamente por essa premissa e faz um prospecto da carreira de praticamente toda popstar, que começa, mesmo que crua, com uma identidade própria, mas vai, aos poucos, sendo moldada pelo direcionamento de carreira imposto pela gravadora. Como uma espécie de camaleão, a cantora tem não só sua cor, mas aparência modificada do início ao fim do vídeo, indo de uma imagem com mais atitude, porém distante dos padrões de beleza que a sociedade deglute com mais facilidade, para algo feminino, delicado e, segundo o ponto de vista do empresários, comercial. É, mas como nem tudo é perfeito, algumas dessas estrelas em potencial podem acabar se perdendo no meio desse processo (como já vimos aqui), indo do céu ao inferno em questão de segundos e podendo, muitas vezes, nunca mais voltar de lá. Assista:






One Direction Dá Um Rolê Pelo Pier e Se Declara Pra Gente ♥ (Deixa Eu Sonhar) no Clipe de "You & I"!

21 abril 2014


Ah, e eles também mudam de cara, tá?

Tá difícil, quase impossível, falar qualquer coisa sobre "You & I", clipe do mais novo single do One Direction, que não seja: QUE COISA MAIS LINDA DO MUNDO E DA VIDA, GENTE . O vídeo, que teve sua direção assinada por Ben Winston, que tem trabalhado com o 1D em praticamente todos os projetos visuais da banda, como por exemplo os clipes de "Best Song Ever" e "Story Of My Life", além do filme-documentário This Is Us, foi lançado na última sexta-feira (18) no canal oficial do quinteto na VEVO.

Nós já havíamos falado brevemente sobre a faixa aqui. Composta por Julian Bunetta, Jamie Scott e John Ryan, "You & I" é a quarta música de trabalho do Midnight Memories, terceiro álbum de inéditas do One Direction, lançado em novembro passado pela Columbia/Syco, e, de longe, a nossa baladinha favorita do registro (só não é a nossa baladinha favorita dentre todas da banda porque "Little Things" segue inabalável no topo do chart do nosso coração).

Fugindo dos clichês que praticamente todos os clipes de baladinhas de boybands se propõem, o 1D resolveu apostar em algo diferente ao fazer uso de uma técnica bastante similar a utilizada no clipe de "Black Or White" do Michael Jackson. Sabe aquela parte em que os rostos de uma pessoa de determinada etnia começam a se transformar no de uma outra completamente diferente? Então! Essa técnica é chamada de morphing (algo como morfar, ou simplesmente transformar) e foi criada pela Pacific Data Images, empresa de computação gráfica e animação, subsidiária da Dreamworks.

No clipe, Niall, Liam, Harry, Zayn e Louis, caminham, um por vez, pelo magnífico Clevedon Pier, localizado no condado de Somerset, que fica na parte sudoeste da Inglaterra (Data Clipe também é geografia), enquanto, não só embalam os nossos corações apaixonados ao som da faixa, mas também tem suas faces transformadas a cada troca de verso. É, mas como One Direction bom, é One Direction com cinco opções pra gente ter um namorado pra cada dia da semana (exceto sábado e domingo por motivos de: balada), do meio pro fim do vídeo os meninos aparecem todos juntos no pier com direito a mais efeitos e, claro, muito amor. Assista:






A Pianista, Com Carinho: Oh Land Testa a Nossa Visão de Mundo no Clipe de "Cherry On Top"!



Praticamente uma vida após o lançamento de "Pyromaniac", a dinamarquesa Oh Land resolveu que era hora de dar continuidade a divulgação de seu terceiro álbum de inéditas, o Wish Bone, lançado em setembro passado pela Tusk or Tooth e A:larm Music.

Para suceder o buzz single "My Boxer" e as duas primeiras músicas de trabalho oficiais do disco, "Renaissance Girls" e a já citada "Pyromaniac", a cantora escolheu a encantadora "Cherry On Top", composta por ela em parceria com E. Kidd Bogart ("Halo") e Emanuel Kiriakou ("Let It Go").

Rodado na escola de dança nova-ioquina Alvin Ailey, o vídeo, que tem sua direção assinada por Duncan Winecoff da All: Expanded ("The Ride"), conta a história de uma pianista substituta que vai até uma escola de balé apenas para fazer um bico, mas acaba encontrando no único garoto da turma um novo amigo.

Com uma pegada meio cinematográfica, o clipe passa uma linda mensagem de coragem, força e aceitação pessoal. Ah, e também rola uma coreografia muito amor lá pelos momentos finais, pouco antes do desfecho que é simplesmente surpreendente e vai testar a sua visão de mundo. Assista:



* Título do post inspirado no filme Ao Mestre, Com Carinho de 1967




"Cola Song": Inna Só Quer Saber de Coreografar na Praia e Exibir o Corpão em Novo Clipe!

16 abril 2014


We got that Coca-Cola bottle shape shape shape 

Com o sucesso contínuo de suas faixas em território latino, a romena Inna resolveu finalmente gravar um álbum total e completamente dedicado a este público. Intitulado Latinna (estilizado latINNA), o quarto disco de inéditas da cantora tem previsão de lançamento para o verão americano, mas o primeiro single, "Cola Song", bem como o seu videoclipe, já estão entre nós.

Rata de praia que só ela, Inna não quis saber de muito cenário (e roupa) pra esse novo clipe, não. O diálogo que a gente imaginou entre a cantora e sua gravadora para a concepção do vídeo foi mais ou menos assim:

Inna: - Gente, pra que esse dinheiro todo? Guarda isso e simbora pra praia que eu coloco uns biquinis bafônicos e danço horrores pra vocês me filmarem, me editarem e depois jogarem no Youtube.

Gravadora: - Beleza!

A faixa, que conta com a participação do cantor de reggaeton colombiano J Balvin, tem sample de "Piñata 2014", do DJ e produtor musical norueguês Andreas Schuller (também conhecido como Axident), que, por sua vez, conta com a colaboração de Inna nos vocais. Composta por Breyan Isaac ("Timber") e Andrew Frampton ("Live Like We're Dying"), "Cola Song" foi produzida por TJR ("Don't Stop The Party") em parceria com o próprio Axident.

Sobre o clipe da faixa, que tem sua direção assinada por John Perez ("Empire"), Inna disse: "Eu sinto que "Cola Song" é um dos meus vídeos mais sensuais. Gravá-lo me fez sentir bem, cheia de energia e pronta para um longo e maravilhoso verão. Espero que meus Club Rockers (nome dado a fã-base da cantora) aproveitem enquanto assistem. Eu sei que eles vão dançar e se divertir sempre que ouvirem essa música". Nós também Inna! Confira:






#DCA: O Eletropop Retrô do Duo YYZ + Explosão Pop Virtual no Vídeo Com Letra de "I Wanna Be With You"!



Só tem uma coisa que eu amo mais que videoclipes: os anos 90'. E foi nessa década de diamante para a cultura pop que o projeto musical londrino/canadense YYZ buscou inspiração para o vídeo com letra de seu mais novo single, "I Wanna Be With You". Formado por Ali McNally (vocal) e Dan Gamble (guitarra/sintetizadores), o YYZ passou boa parte de 2012/2013 em estúdio trabalhando no material que irá compor o seu álbum de estreia, ainda sem título, mas que tem lançamento previsto para 2014 pela Fauna Records.

Com uma sonoridade eletrônica retrô, a música do duo soa como uma mistura de Icona Pop, Girls Aloud e *insira algum artista que bombou nos anos 90' durante a explosão do eurodance aqui*. Antes de dar início aos trabalhos de divulgação do disco, o YYZ já publicava algumas músicas em sua conta no Soundcloud (tem link no final do post), como "Don't Stop" e "Dirty Talk", sendo esta segunda uma espécie de faixa perdida dos tempos em que Britney Spears ainda era boa (sério, os vocais são demais).

É, mas voltando para o vídeo com letra de "I Wanna Be With You", nele, Ali aparece em versão digital, com direito a paisagem ensolarada, toda trabalhada nos gráficos ~futurísticos~ do Windows 98'. Numa pegada meio karaokê meets fliperama, o vídeo funciona como uma espécie de descanso de tela animado da melhor qualidade. É a explosão pop virtual que todos esperávamos neste final de milênio (acorda, cê tá em 2014). Assista:


Ay-ay-oh-oh-oh-oh / Are we really going to dance tonight? (all night, all night) ♪

E aí, curtiu? Ainda tô me sentindo em 98', gente! Abaixo você encontra os links das redes sociais do YYZ (incluindo conta do ICQ -N) onde você poderá não só seguir, mas também ouvir as faixas que citamos mais acima. Não deixe de ver também o clipe de estreia do projeto, "Lost In The Mix", disponível na conta oficial do YYZ no Youtube.